• Home
  • Notícias
  • Projeto Zelar: mais uma família recebe o projeto da casa

Projeto Zelar: mais uma família recebe o projeto da casa

Projeto Zelar: mais uma família recebe o projeto da casa

Para encerrar as atividades deste ano, os alunos do Projeto de Extensão Zelar realizaram mais uma entrega de projeto de reforma. Dessa vez, a beneficiada foi a família da Dona Albira, morada do bairro Romão, que sonha em construir mais um quarto em sua casa para seus dois filhos.

Atualmente, a família dorme no único quarto da casa, pois a residência conta apenas com sala, banheiro, cozinha e um terraço, no segundo pavimento. O projeto desenvolvido pelos alunos pensou em uma solução que melhorasse a acessibilidade, tivesse um espaço para as crianças brincarem e ampliação. Os alunos da Engenharia Civil realizaram as avaliações estruturais e análise do quantitativo de material para a obra.

Foi proposto a utilização do segundo pavimento como uma área social e utilizando a escada já existente.  A ideia foi ter o mínimo de intervenção na estrutura, por isso alguns ambientes foram remanejados para serem bem aproveitados.

Criado em 2017, o Zelar realiza assistência em projetos de habitação, como reformas e construção, a fim de atender a lei federal de assistência técnica, nº 11.888/2008, que disponibiliza projetos de Arquitetura e Engenharia Civil para famílias com renda de até três salários mínimos. O projeto assiste residentes dos bairros Forte São João, Romão e Cruzamento e é desenvolvido pelos alunos de Arquitetura e Urbanismo, coordenado pelo prof. Marcos Spinassé.

Para José Maria Cunha Junior, aluno bolsista do projeto, “ficamos contentes em poder levar qualidade de vida para essa família. Nossa cliente bem feliz com resultado e esperamos ver esse projeto executado em breve. O Zelar possibilita esse novo olhar social para essa população que também precisa de uma boa arquitetura”.

“O projeto auxilia nas melhorias da condição do espaço das famílias que não tem condições de contratar um arquiteto. Muitas vezes, as pessoas vivem espaços “autoconstruídos”, que foram feitos em etapas e sem orientação de um profissional e tem como consequência a deficiência na iluminação e na circulação de ar. A próxima etapa é conseguir parcerias com empresas que queiram ajudar a custear a reforma da casa”.

Logo Unisales