Fisioterapia musculoesquelética nos esportes: entenda a importância

Fisioterapia musculoesquelética nos esportes: entenda a importância

Seja por gosto pelas atividades físicas ou entendimento da necessidade delas para o bem-estar e a saúde, o número de pessoas que abraça uma vida mais ativa aumenta a cada ano.

Junto com o desejo de manter a boa forma e saúde, vêm as dificuldades da prática esportiva: dores musculares, lesões, desconfortos e até problemas graves que afetam a estrutura musculoesquelética dos esportistas.

É para combater este cenário que os fisioterapeutas mergulham cada vez mais fundo em uma das áreas mais promissoras da profissão: a fisioterapia musculoesquelética.

Continue a leitura e saiba como essa especialidade contribui para a prática esportiva segura!

 

Na avaliação preliminar

O fisioterapeuta especializado em fisioterapia musculoesquelética também pode atuar na avaliação preliminar de atletas, antes do início da prática esportiva.

Essa atuação pode se dar em academias, clubes esportivos e centros de atletismo, visando diagnosticar a condição física do esportista antes do início de qualquer atividade.

Assim, é possível repassar aos educadores físicos, preparadores e técnicos uma avaliação mais personalizada, que poderá fazer a diferença na hora de traçar o plano de treinamento de cada atleta.

 

Na orientação aos treinos

Cabe ao fisioterapeuta orientar os treinos dos atletas, de modo que eles sejam executados da maneira correta e não afetem a saúde física do esportista.

Essa orientação é coordenada com as instruções do preparador físico e do treinador, de modo que todos estejam alinhados.

 

Preparação para competições

Atletas profissionais contam com equipes multidisciplinares que os acompanham desde a preparação até o pós-competição. E um dos profissionais que não pode faltar na equipe é o fisioterapeuta especializado em fisioterapia musculoesquelética.

Na preparação, o fisioterapeuta considera a modalidade esportiva e as regiões do corpo mais exigidas dos praticantes. Assim, é possível desenvolver um trabalho de preparo personalizado, levando-se em conta também a estrutura física e biológica do atleta, o que garantirá maior performance.

 

Na recuperação pós-competições

O desgaste excessivo durante uma competição pode deixar o atleta mais suscetível a lesões, ainda mais quando são torneios longos. Desse modo, cabe ao fisioterapeuta especialista em esportes traçar um plano de recuperação muscular e esquelética para cada atleta, garantindo que o risco de contusões, luxações e rompimento de ligamentos, entre outros, seja reduzido ao máximo.

 

No tratamento de lesões

Uma vez que o atleta tenha se lesionado, ele deve interromper imediatamente a prática de atividades físicas e consultar o especialista em fisioterapia musculoesquelética.

O fisioterapeuta irá, então, avaliar a lesão e propor o melhor tipo de tratamento, que pode ser uma terapia manual, estabilização segmentar, massoterapia, eletroterapia, entre outras.

 

Como especializar-se na área

A melhor maneira de atuar como fisioterapeuta na área de fisioterapia musculoesquelética e desportiva é cursar uma pós-graduação que proporcione conhecimentos mais profundos acerca dessa área.

Durante a pós-graduação, é possível conhecer os inúmeros métodos de tratamento e tornar-se um expert na prevenção, tratamento e recuperação de lesões musculoesqueléticas.

Se você se interessa pela área e deseja conferir mais informações, acesse a página da pós-graduação em Fisioterapia Musculoesquelética e Desportiva com Ênfase Em Terapia Manual E Evidência Clínica do UniSales e saiba tudo sobre essa formação!

Logo Unisales