• Home
  • Notícias
  • Alunos criam e-book para alertar sobre transtornos alimentares

Alunos criam e-book para alertar sobre transtornos alimentares

Comer é, sem dúvida, um dos prazeres da vida. Porém, quando a ingestão de alimentos se torna uma preocupação excessiva e passa a interferir na saúde física e mental pode ser um alerta para os Transtornos Alimentares. Esses transtornos são condições graves relacionadas a comportamentos alimentares persistentes que afetam negativamente sua saúde, suas emoções e sua capacidade de funcionar em áreas importantes da vida. Os distúrbios alimentares mais comuns são Anorexia Nervosa, Bulimia Nervosa, Transtorno da Compulsão Alimentar que ocorrem na presença de dificuldade em lidar com a alimentação e insatisfação com o formato do corpo, gerando comportamentos que influenciam diretamente nas relações sociais e emoções.

Para despertar a atenção sobre esse assunto, que ainda há tanto tabu, os acadêmicos Alexandre Fernandes; Gabriela Prado; Isabella Schwanz; Layra Oliveira; Marcela Araújo; Suellen Santos e Yasmin Santos, do 5º período de Nutrição, desenvolveram o e-book “Transtornos alimentares: como a Nutrição pode ajudar?” que aborda os principais gatilhos, como identificar os sinais e sintomas da doença e quando procurar ajuda.

Para Isabella, o e-book esclarece informações sobre a doença para população. “Estresse que apenas é aliviado com a comida, sentir culpa após comer, seguir dietas radicais, guardar alimentos para comer escondido, são alguns dos sintomas comuns. Os distúrbios e Transtornos Alimentares podem ocorrer com qualquer pessoa, na pandemia alguns distúrbios despertaram em grande escala na população, devido ao momento vivenciado por todos e a insegurança. E podem ser agravados, pois envolvem várias alterações cognitivas e emocionais de como a pessoa se vê. O e-book foi uma proposta de alertar a população e tornar mais claras as informações como os inúmeros sintomas comportamentais que podem ser observados”.

“Ao perceber qualquer uma dessas alterações deve ser procurada ajuda para entender melhor e evitar futuros danos maiores. Profissionais da nutrição e saúde irão passar várias orientações para mudanças alimentares e adequações, como aumento do consumo de água, evitar alimentos industrializados, aumento do consumo de fibra, boa relação familiar, prática de exercícios físicos, etc.”, ressaltou a acadêmica.

De acordo com a professora e orientadora do projeto, Mayara Monteiro, pessoas que identificam uma dificuldade na relação com comida, na auto imagem e em questões sociais importantes causadas pela doença precisam de atenção. “Esse e-book é a conclusão de uma série de atividades em que os acadêmicos conheceram mais sobre as patologias, doenças psiquiátricas e, a partir disso, montaram estratégias de melhora do comportamento alimentar, educação nutricional e dinâmicas para a prevenção do desenvolvimento dos Transtornos Alimentares. Esse foi um material desenvolvido para facilitar o acesso da população ao conteúdo, a fim de despertar nas pessoas a atenção que esse assunto merece, pois é uma questão de saúde e que tem tratamento”.

Clique aqui e baixe o e-book Transtornos alimentares: como a Nutrição pode ajudar?

Logo Unisales