Psicologia organizacional: por que se especializar na área?

Psicologia organizacional: por que se especializar na área?

O trabalho consiste em uma parte importante das nossas vidas. É por meio dele que garantimos nosso sustento, nos desenvolvemos pessoal e profissionalmente e realizamos uma série de sonhos.

Justamente porque o trabalho consome boa parte do nosso tempo, é nele que costumamos depositar determinadas expectativas e também vivenciar alguns momentos não tão positivos. É o caso da pressão por prazos, dos conflitos pessoais e do peso da tomada de decisão, por exemplo.

Nesse contexto, a presença de um psicólogo organizacional pode contribuir de forma valiosa para reduzir obstáculos e promover um ambiente laboral mais saudável e produtivo.

Então, se você estava em dúvida sobre por que se especializar em Psicologia Organizacional, continue a leitura. Vamos mostrar porque essa pós-graduação pode ser um grande diferencial na sua carreira!

 

Como anda a saúde mental dos trabalhadores

A saúde mental dos trabalhadores tem entrado cada vez mais em discussão. Segundo dados da Previdência Social, os transtornos mentais estão entre os distúrbios que causam mais afastamentos no trabalho.

Entre os transtornos mais comuns estão a depressão e a síndrome de Burnout, que acomete 30% dos trabalhadores. Esses quadros são desencadeados por altos níveis de estresse e esgotamento mental, afetando não só a saúde das pessoas como também os resultados das organizações.

Mas o psicólogo organizacional pode ajudar a mudar esse cenário. Veja na sequência.

 

Como o psicólogo organizacional pode contribuir

A atuação do psicólogo em uma organização vem muito além do atendimento clínico. Primeiramente, ele compreende a estrutura de trabalho, as responsabilidades de cada setor e cargo, para então fazer uma análise da saúde mental coletiva da equipe.

Num segundo momento, ele pode entrar em mais detalhes, observando o comportamento de cada pessoa no ambiente de trabalho e os impactos de cada atitude no bem-estar de todos.

A partir disso, faz um diagnóstico da situação e passa a planejar, implementar e monitorar ações que contribuam para a melhoria do clima organizacional e da saúde e segurança dos trabalhadores.

O profissional pode, por exemplo, realizar entrevistas e atendimentos individuais, buscando identificar sinais de estresse, esgotamento mental, descontentamento com a empresa, entre outros, e traçar um plano de recuperação de cada trabalhador afetado.

Pode, ainda, atuar em conjunto com o setor de gestão de pessoas para combater alguns indicadores negativos e potencializar ações positivas dentro da empresa, como:

 

Redução do turnover

Turnover ou rotatividade de funcionários é um dos indicadores mais preocupantes para uma organização. Um alto índice de desligamentos gera insegurança interna, altos investimentos em treinamento de novos funcionários e fuga de recursos com processos de contratação e demissão constantes.

Com o auxílio de um psicólogo organizacional, a empresa pode compreender a raiz do problema e atuar de forma proativa na busca pela redução dessa taxa e aumento da retenção de talentos.

 

Contratações mais assertivas

Processos de recrutamento e seleção costumam ser demorados e demandar um alto investimento por parte das empresas. Mesmo assim, muitas vezes, o profissional contratado não tem o perfil adequado para o cargo.

Essa situação pode ser solucionada com a participação de um psicólogo organizacional no processo de recrutamento e seleção. Ciente do perfil psicológico necessário para ocupar cada cargo, o profissional é capaz de realizar entrevistas e apontar quem são os candidatos mais preparados.

 

Engajamento e motivação

A motivação no trabalho é fator fundamental para a garantia da produtividade e resultados. Mas sabemos que ela não é linear. A disposição dos funcionários muda rapidamente, afetando o clima organizacional e, consequentemente, a qualidade do trabalho.

Mas, com a ajuda de um psicólogo organizacional, é possível desenvolver programas de motivação que estimulem constantemente o engajamento da equipe. Esse profissional pode, ainda, atuar de forma personalizada, descobrindo quais são os desejos e expectativas de cada trabalhador e, com base nisso, trabalhar para fazer coincidir os objetivos da organização e dos seus funcionários.

Gostou de conhecer melhor a atuação do psicólogo organizacional e gostaria de se especializar na área? Conheça a pós-graduação em Psicologia Organizacional do UniSales!

Logo Unisales