8 jovens empreendedores para você ter como exemplo

8 jovens empreendedores para você ter como exemplo

O empreendedorismo tem crescido no imaginário do jovem brasileiro. Não mais interessados em ganhar um salário fixo em trabalhos que não correspondem aos seus interesses pessoais e profissionais, esses jovens empreendedores correspondem a 20,3% dos brasileiros entre 18 e 24 anos. 

Seja no empreendedorismo digital, de franquias ou mesmo no empreendedorismo social, as vantagens para esses jovens são muitas: autonomia, possibilidade de trabalhar com o que se gosta e perseguir um propósito de vida. 

A jornada pode não ser fácil, mas a gente garante: ela se tornará ainda mais inspiradora quando você conhecer esses 8 jovens empreendedores e empreendedoras que estão fazendo a diferença no mundo. 

1. Anna Luísa Beserra Santos

O Brasil está cheio de exemplos de jovens empreendedores com negócios que unem inovação e responsabilidade social. Esse é o caso de Anna Luíza, de 22 anos, criadora da tecnologia inédita de tratamento de água de cisterna com a luz solar, até então a única tecnologia do tipo no mundo.

Com passagem em universidades da Bahia, de São Paulo, da Suíça e dos Estados Unidos, Anna também é fundadora da startup Safe Drinking Water For All – SDW, um negócio de impacto social cujo objetivo é desenvolver tecnologias hídricas e de saneamento que incrementem a qualidade de vida de populações vulneráveis. 

Só essa atuação já justifica o porquê da Anna Beserra estar nesta lista, não é? Vamos contar então outros feitos dessa jovem: a empreendedora já recebeu diversos prêmios por sua atuação, dentre eles o “Mude o Mundo como uma Menina 2019”, o “Prêmio Hugo Werneck de Sustentabilidade” e o “Jovens Campeões da Terra”, da ONU. 

2. Eduardo Lyra

Esse jovem empreendedor brasileiro está na lista da Forbes dos jovens mais influentes abaixo dos 30 anos! E como muitos jovens brasileiros, sua história é repleta de superação, uma verdadeira inspiração para quem busca empreender com propósito. 

Lyra, de 32 anos, é o criador da organização social Gerando Falcões, que promove programas de qualificação profissional, oficinas esportivas e culturais, dentre outras iniciativas, como a cooperativa de costura. A gestão de tudo isso é extremamente profissional, com indicadores, metas, planos de carreira e gratificação aos funcionários. 

3. Emicida

Surpreso? Emicida não é somente rapper e compositor, como também o criador do Laboratório Fantasma, empresa que é referência em merchandising de artistas e que também atua na venda de produtos voltados para consumidores da indústria da música, de itens de moda a livros e discos. 

Emicida é um ótimo exemplo sobre como conferir viabilidade financeira a negócios da indústria criativa. Desse exemplo é possível entender que o jovem empreendedor deve estar acessível a oportunidades, conhecer bem o público e buscar coerência ao seu negócio. 

4. Monique Evelle

Essa jovem empreendedora baiana é criadora do Desabafo Social, laboratório de tecnologias sociais com atuação nos ramos da educação, comunicação e geração de renda.

Além de atuar com o laboratório, Evelle também é sócia da Sharp Inteligência Cultural — empresa de reputação de marcas — e autora do livro “Empreendedorismo Feminino: olhar estratégico sem romantismo”. Toda essa atuação rendeu à jovem o reconhecimento pela Forbes como “30 under 30”, lista em que figuram jovens empreendedores e inovadores de destaque.

De bônus, trazemos algumas dicas da Evelle para os jovens empreendedores que estão iniciando nesta jornada: 

  • Ter um bom plano de negócios;
  • Investir em um bom pitch;
  • Preparar-se para vender a sua ideia. 

É ou não uma ótima inspiração?

5. Nina Valentini

Já ouviu falar no movimento arredondar? Ele consiste em transformar seu troco das compras em micro doações a projetos sociais. A iniciativa foi idealizada por Nina Valentini, jovem de 29 anos finalista do Prêmio Empreendedor Social de Futuro. 

Apesar de não ter fins lucrativos, o projeto é um ótimo exemplo de empreendedorismo na área social. O projeto soma-se a outros no currículo de Valentini: a jovem desde os 14 anos atua em projetos de impacto social e já participou da Aliança Empreendedora, que busca apoiar negócios de microempreendedores de baixa renda. 

6. Samir Lakhani

Sabia que, em alguns países em desenvolvimento, apenas 1% das famílias têm acesso a sabonete? Para amenizar essa realidade, Samir Lakhani criou em 2015 o Eco-Soap, iniciativa que trabalha para salvar, higienizar e fornecer sabão reciclado de hotéis. 

Lakhani também já desenvolveu projetos de soluções de iluminação solar no Camboja, Bangladesh e Nepal. A atuação de Samir já rendeu a visibilidade na lista Forbes de 30 under 30, o prêmio Unilever Jovens Empreendedores e uma palestra TEDx.

7. Sérgio Andrade

Sérgio Andrade foi vencedor do prêmio Empreendedor Social da Folha, em parceria com a Fundação Schwab, em 2015. A premiação trouxe Andrade como um destaque entre os 140 jovens empreendedores que concorriam ao título, com o projeto Agenda Pública.

A Agenda Pública é uma iniciativa que atua em todo país por meio de parcerias entre governo, sociedade e empresas privadas com o objetivo de aprimorar o serviço público brasileiro.

O trabalho é feito por meio de consultorias que buscam melhorar aspectos da gestão das organizações públicas e incentivar a participação social em questões de interesse público. 

8. Davi Braga

O mais jovem empreendedor da nossa lista tem 19 anos, mas foi aos 13 que iniciou a sua jornada, criando uma startup de lista de material escolar. A ideia veio para ajudar a mãe, dona de uma loja de materiais escolares que possuía dificuldades em vender os produtos. Da dificuldade, Davi Braga conseguiu inspiração para a criação do seu primeiro negócio. 

De lá para cá, Davi já fez um TEDx e passou a faturar mais 600 mil reais. Hoje é CEO do Jovens Protagonistas, iniciativa que busca auxiliar jovens na jornada empreendedora, aliando retorno financeiro e felicidade (esse, aliás, foi o tema do TEDx do “Davizinho Braga”, como era chamado à época). 

Desta lista de jovens empreendedores para se ter como exemplo, extraímos uma boa lição: empreender é algo possível.

Ao aliar o seu propósito de vida a conhecimentos em gestão, somando-se a isso uma boa dose de trabalho e perseverança, você conseguirá criar negócios incríveis que impactam positivamente a vida de muitas pessoas!

Inspirar-se nesses exemplos é o primeiro passo. O próximo é entender como ser um jovem empreendedor no Brasil!

Logo Unisales